AMARRAS


Olho à volta e só vejo esta parede branca
Dou em louca
Lembro-me vagamente de ter sido feliz
Mas não me lembro a que sabe a felicidade

Sei o que tenho a fazer
Mas tento enganar-me e pensar que posso ser diferente
Encolho-me no meu canto preferido
E finjo acreditar que é exactamente ali que eu quero estar

Tento sonhar uma vida para além do que sou
Pinto esse desejo com cores vivas
Rio-me da minha inocência momentânea
Sento-me outra vez sobre o passado e abraço o que sei e o que vivi

4 comentários:

ana disse...

ADOREI!
e ....noto que este ultimo tem muito do que a vida.....o real tem de todos nós...
mas é bom saber que o colorido da vida e o sorriso nos leva a um momento ainda que pequenino de muita felicidade
vou adoçar com um beijo para que nos momentos menos bons da sua vida encontre a dose de carinho para melhorar o sabor que diz ter esquecido da FELICIDADE

Ana disse...

O meu primeiro comentário!! Obrigada. A vida é mesmo feita de momentos e ser feliz é aproveitar os momentinhos bons que nos acontecem. Mando-lhe também um beijo docinho e um sorriso que me vem da alma.

Jorge Braz disse...

Gostei!

E nunca te esqueças que uma pessoa pode ser sempre ainda mais feliz do que já foi!

Sem nunca deixar de ser quem é, sem nunca deixar de ter o seu cantinho preferido e com todas as cores que quiseres e te puderem dar (cuidado com os daltónicos... LOL).

Ah... não te esqueças que quando a vida não te sorri tens de ser tu a sorrir para ela!

Beijos!

Ana disse...

Li. Entendi. Gostei muito. Registei.
Obrigada
Beijinho