DIAS DO RIO

Um dia fui ao rio brincar contigo. Olha uma folha ali tão branca. E do outro lado um desenho. Que faz aqui ao pé do rio?
O vento…
Não há vento… a folha está limpa de estar aqui só hoje. O desenho não diz nada, embora seja de uma pessoa, a lápis. Tem inquietude nos olhos aquela mulher, tem saudades de ver.
Brincámos a ser crescidos, descansámos, esticados, entre o sol e a pedra fininha.
Quando olhámos estava no rio.
E a folha afastou-se rio afora como quem vai sem estar vento.

4 comentários:

Xury disse...

No comments...

Ana disse...

Thanks anyway.

anderson disse...

Também gosto desse, acho que devias começar a pensar em uma compilação para apresentar a uma editora.

Ana disse...

Também não exageres... eu mal consigo convencer os meus amigos a ler o meu blog... lol