15

ao entardecer
desta amargura
apanhei
quinze barcos
para longe
de todos os tempos
e só ficou foi a névoa
de querer abrir-me
em beijos
e sussurrar
ao mar
e ao teu peito
que nada me separa
do desejo
de te viver.

5 comentários:

anderson disse...

:D:D:D:D:D 15 é pouco, NOTA 20

anderson disse...

heheee, entrei pra fazer um comentário e vi que já o tinha feito... Gostei muito deste... mesmo mesmo

Menina Marota disse...

ao entardecer... viverás no Universo da Poesia.

Beijinho. Gostei muito!

Ana disse...

Oi Menina

A cada entardecer da vida espero ter sempre esse desejo de a viver.

Beijinhos e Obrigada

Menina Marota disse...

Que o tenhas sempre! Gostei muito de ler o teu blogue.
Bjinhos ,)